Article

In Defense Of Yelling

I come from a family of yellers, and I was determined to buck the trend. I couldn’t. But it turns out that may be a good thing.

Source: www.fastcompany.com

Para mim, é a fronteira… Eu sei que estou a chegar aos meus limites de paciência e moderação quando começo a elevar a voz… É um sinal claro de: ou páras agora, ou entras em espiral de stress e acção/reacção. Não podemos achar que vamos conseguir ser sempre 100% assertivos e calmos. Há dias e dias… Mas saber reconhecer os sinais e saber parar quando eles aparecem é meio caminho andado para a solução. Todos somos humanos. Todos erramos. Também faz parte da nossa missão de ensinar pelo exemplo o reconhecer o erro e pedir desculpa! Sejam mais tolerantes convosco próprios e aproveitem as alturas de menos compostura para dar o exemplo de como agir quando a falha é do nosso lado. Por isso é que ser pai/mãe é tão exigente. Obriga-nos a olhar primeiro para dentro, antes de tentar ensinar.

See on Scoop.itCurricula à conversa

Article

Sono afetado por problemas de saúde mental

Artigo original: Sono afetado por problemas de saúde mental

Source: www.paisefilhos.pt

“Os problemas do sono em crianças pequenas ocorrem, com frequência, em conjunto com outros problemas comportamentais. A evidência de sono inadequado está associada a sonolência diurna, dificuldades de adaptação à vida na pré-escola e problemas de irritabilidade, hiperatividade e atenção”, garante o principal autor do estudo, John Boekamp, diretor clínico do programa hospitalar pediátrico do hospital Bradley em Providence (EUA).

O mesmo especialista adverte que os distúrbios do sono podem não ser reconhecidos ou suficientemente diagnosticados em crianças pequenas, especialmente quando há problemas comportamentais ou emocionais”.

Sono afecta comportamento, comportamento afecta o sono… Isto é, em bom português: uma pescadinha de rabo na boca. Não se pode diagnosticar de um lado sem assegurar que o outro está equilibrado. Sendo o sono uma função vital, é impreterível que se implementem boas rotinas, estáveis e consistentes, antes de podermos avaliar se há, ou não, problemas de comportamento.

Em certas idades, apenas 1h de sono a menos tem já manifestações claras no comportamento do dia seguinte. E quando pensamos a longo prazo… o que farão horas e horas de sono em falta acumuladas? Que consequências a nível de comportamento? E de saúde?

Na sociedade actual, deparo-me muitas vezes com algumas inversões de prioridades. Quando um, ou ambos os pais, trabalham até tarde, é habitual que as crianças se deitem mais tarde do que o desejável pois “senão não estariam tempo suficiente juntos”. É prioritário que o tempo de família se sobreponha às necessidades vitais da criança? Nós, adultos, temos muitas vezes a tendência para esquecer este caracter vital do sono, mas o sono é tão vital quanto comer e respirar. Porque é que o desvalorizamos tanto? E o que acontece quando essa desvalorização recai sobre o sono de uma criança, um ser humano em desenvolvimento? Quais as consequências a curto e a longo prazo?

Também me cruzo, com alguma frequência, com uma desvalorização da qualidade do sono ininterrupto das crianças: “é normal nos primeiros anos de vida acordarem muito durante a noite”. Será? À nascença as necessidades vitais vão-se intercalando de forma a permitir a melhor adapatação à vida fora do útero. A alimentação que era contínua (pelo cordão umbilical), passa a ser intervalada e isso marca, muitas vezes, a interrupção dos ciclos de sono que não se encontram, ainda, estruturados. No entanto, fisiologicamente, o bebé está preparado para um jejum prolongado (mínimo de 8h, durante o sono) a partir dos 6 meses de vida. Então porque é que será considerado normal que a criança continue a acordar várias vezes por noite? Será que todos sabemos como funciona esta nossa função de dormir? Ou será que assumimos que é automático? O sono vem, como que por magia… e nós adormecemos… Será mesmo assim?

Foram todas estas questões que sempre me fizeram explorar cada vez mais aprofundadamente esta questão do sono e que agora posso partilhar convosco!

Coloquei todos os meus conhecimentos numa conselheira automática para que todos possam, dessa forma, consciente, perceber melhor o que é isto do sono, como funciona e para que serve. Esta conselheira pode ajudar-vos a identificar não só as vossas necessidades de sono (para cada idade) bem como as mudanças necessárias para longas noites de sono saudável partilhadas por todos aí em casa! Venham conversar com ela aqui e se precisarem de mais ajuda ela faz-vos um acompanhamento automático onde encontraram as melhores dicas para a vossa família. Porque não há 2 pessoas iguais, logo, não há 2 famílias iguais. Sem receitas, sem mezinhas, sem “treinos de sono”. Esperamos por vocês!

Article

Precious Firstborn Syndrome is totally a thing – Kidspot

More and more new parents are suffering from ‘Precious Firstborn Syndrome’. Are today’s first-time parents overly anxious?

Source: www.kidspot.com.au

Ser Mãe ou Pai pela primeira vez não é fácil. Falta-nos a Aldeia (“It takes a village to raise a child”). E quando a maternidade chega numa idade cada vez mais consciente e responsável, os pais sentem que literalmente lhes falta o chão debaixo dos pés. Entram num abismo de emoções e ansiedades focados num só ponto: o precioso primeiro filho.
Os entendidos analisam agora este novo síndrome, mas, na realidade, todos nós já presenciamos ou vivemos esta sensação de constante preocupação e de superação das nossas próprias capacidades e conhecimentos, pois o mundo não é tão saudável nem tão perfeito como nós gostaríamos que, de repente, fosse! Tudo para o nosso bebé! O nosso precioso primeiro filho!

A nossa empresa tem esta raiz. Ser mãe/pai não é suposto ser difícil. Ser causador de ansiedades. A parentalidade é para ser vivida em paz, tranquilidade e é, acima de tudo, para ser feliz! Tragam-me todas as vossas ansiedades, dúvidas e as vossas preocupações e em conjunto encontraremos a melhor forma de as gerir e de impedir que sejam elas a dominar o vosso dia-a-dia enquanto pais.

See on Scoop.itCurricula à conversa

Article

How To Prepare For Parenthood In 11 Easy Steps

Call all of your friends without children. Tell them it’s been lovely knowing them, but you’re going away. Let them know you’ll see them on Facebook….

 

Claudia Matos Morgado‘s insight:

Tive de me conter para não acordar a casa toda com as minhas gargalhadas! E de que me ria eu? Do texto humorístico? Não! Mas sim de perceber que isto de ser pai/mãe é uma comédia pegada e só quem nunca viveu esta coisa da parentalidade pode achar que este texto é pura ficção com humor à mistura! 😉

See on www.huffingtonpost.com or See on Scoop.itÀ conversa

Article

O que fazer aos 57 peluches…?

See on Scoop.itÀ conversa

Genial!
Visto no Handmade Charlotte, mas feito (e com instruções) no Jesus Sauvage.
Pegar nos 57 bonecos de peluche espalhados pelos cantos, já sem uso e aconchego e remodelar a cadeira mais desconfortável.

 

Claudia Matos Morgado‘s insight:

Quando somos mães, principalmente pela primeira vez, vemos a nossa casa ser inundada por um novo mundo de objectos que até então não tinham lugar lá em casa… [Read more]

Article

5 Quiet Toddler Activities – Ideas for Independent Play

See on Scoop.itÀ conversa

Would you like to sit by me?  I have an activity for you! Magic words for my two year old daughter. “Yesh Mama!  Tibity!”  She’ll say. Five ideas for “Sit By Me” Toddler Activities These are the kinds of things I’ll get out for my toddler when I’m trying to get something done with my […]

 

Claudia Matos Morgado‘s insight:

Por vezes só queremos um bocadinho de silêncio no final do dia, enquanto preparamos o jantar [Read more]

Article

Horas de deitar irregulares podem afectar cérebro das crianças

See on Scoop.itÀ conversa

Estudo comparou aprendizagem de crianças que iam para a cama sempre à mesma hora e daquelas cujos pais não tinham uma rotina. Raparigas são mais afectadas.

Claudia Matos Morgado‘s insight:

Costuma dizer-se que o sono das crianças é sagrado, mas nos dias que correm, com vidas cada vez mais agitadas, empregos de turnos e horas extra, nem sempre os pais conseguem fixar a hora de deitar dos mais novos. [Read more]

Article

10 True Things About The First Year Of Parenthood

These are the words I wish I’d read before jumping headlong into the mommyhood with my books and my charts and my ideals and my high horses. They’re flawed, and they aren’t all pretty, but they’re hard-won and honest and as true as I can get ‘em.

See on www.huffingtonpost.com

Claudia Matos Morgado‘s insight:

Este foi um texto que eu gostei bastante de ler. Acho que é uma perspectiva honesta, sincera e muito real. [Read more]